Leozão vai defender o Minas
Leozão e sua tradicional comemoração imitando um avião. Pivô, agora, vai atuar em Minas. Foto: Stephan Eilert/Basquete Cearense

Leozão deu adeus ao Basquete Cearense e confirmou que vai atuar pelo Minas na próxima temporada. O jogador, que chegou a ser pretendido por Botafogo e Vasco, assinou contrato com a equipe no último fim de semana.

Maior reboteiro do NBB 10 (média de 8.7 por partida), o jogador será titular ao lado de Wesley Castro, que renovou. Alexandre Paranhos, recém-chegado do Caxias, dividirá minutos com a dupla. De fato, os mineiros se reforçaram bem para o garrafão. Movimentações muito interessantes.

Em contato com a reportagem do Basquete360, Leozão traçou a linha do tempo da sua história no mercado de transferências, demonstrou satisfação pelo acordo com o Minas e projetou bons momentos em Belo Horizonte.

“Recebi algumas propostas, tive a possibilidade de ir para Rio e São Paulo, e esperei pelo Basquete Cearense até o fim do meu contrato pela gratidão que tenho. Não chegamos a um acordo, e o clube com a melhor estrutura do basquete brasileiro entrou em contato comigo. Por ter uma afinidade e um respeito enorme pelo Espiga, e pela consideração do time em me apresentar o projeto pessoalmente, decidi, junto com a minha família, aceitar o convite. Espero que a minha passagem pelo Minas seja tão vitoriosa como foi em Uberlândia. Quero conseguir grandes feitos com a camisa minastenista e darei meu máximo para representar essa potência do esporte nacional”, exaltou.

E não parou por aí. O pivô avaliou sua passagem pelo Carcará, escolheu situações marcantes e muito mais. Confira a entrevista completa na íntegra a seguir.

Saldo final

Foram três anos de muita dedicação ao projeto. Ao torcedor e ao clube, só posso agradecer por todo carinho e apoio em todos os momentos. Guardarei comigo tudo que vivemos juntos. E gostaria de aproveitar para pedir a torcida continue apoiando e enchendo o ginásio em todos os jogos. Minha passagem foi muito especial. Tivemos épocas difíceis, mas eu sempre lutei e dei tudo que podia dentro e fora de quadra. Creio que consegui alcançar grandes objetivos no Ceará.

Leozão, sempre intenso, vai deixar saudade no Carcará
A ligação entre Leozão e o Carcará ultrapassou as barreiras do esporte. Foto: Stephan Eilert/Basquete Cearense

Balanço das três temporadas no Basquete Cearense

Avançar às quartas em um campeonato difícil como o NBB, com uma enorme competitividade e jogadores de alto nível, foi um grande feito. No primeiro ano, classificamos em quarto e perdemos para Mogi. Já no segundo, não conseguimos fazer um bom campeonato. Por fim, no terceiro, as coisas evoluíram. Mas meu objetivo será sempre chegar à final.

Relação com a cidade de Fortaleza

O povo do Ceará gosta de esporte no geral. Só que, no futebol, temos duas equipes fortes. No basquete, só uma. Então, a torcida era unida. Nosso empenho foi determinante para sermos a melhor média de público, mas a paixão dos torcedores mostra a importância do projeto. O diferencial sempre foi o carinho. Juntos, buscamos fazer o melhor para a população através de projetos sociais, visitas à escolas e outras grandes atitudes. Dentro de quadra, colocamos a cereja no bolo.

A energia da torcida sempre contagiou o pivô. Foto: Stephan Eilert/Basquete Cearense

Desempenho particular

Eu venho trabalhando profissionalmente desde os meus 15 anos, ainda em Lajeado, sempre buscando evoluir ano a ano. Acredito bastante no trabalho e isso tem feito a diferença para a minha evolução. Pegar rebotes sempre foi minha característica principal por onde passei. Esse ano, consegui bater o recorde em um jogo contra Campo Mourão. Nunca vou esquecer, inclusive. A preparação passa pelo amadurecimento e pela confiança. Quero seguir evoluindo, e tenho muitos sonhos no basquete. É este fator que me move todos os dias.

Lance histórico de Paulinho Boracini

Eu estava fora de quadra, ao lado do Fiorotto, quando o Paulinho fez aquela mágica. A ficha demorou a cair por causa da grandeza do lance. O Alex, melhor defensor, estava marcando ele de perto. Juro que fiquei parado, admirando e voltando a jogada na minha cabeça. Logo depois, saí correndo para abraça-lo. Se trata de um cara talentoso e com enorme capacidade para decidir jogos dessa forma. Espero, um dia, voltar a jogar com ele. Vivemos ótimos momentos em quadra e construímos uma amizade bem legal.

Mensagem final

Nestes três anos, me empenhei e fiz de tudo por esse projeto lindo que conquistou meu coração e minha confiança. O Basquete Cearense mudou minha vida de maneira direta e indireta. Fiz grandes amizades em todos os locais possíveis e vou levar essas pessoas para a minha vida inteira. Agradeço a Deus por ter me colocado em um lugar que vai ficar marcado, afinal, minha família foi gerada aqui. Fica a gratidão ao Bial, que apostou em mim, ao presidente Thalis Braga, que agora dará continuidade e aos atletas que tive a honra de dividir a quadra. Não posso esquecer dos animadores, pessoal da imprensa, seguranças, responsáveis pelo ginásio, comissão técnica e o Doutor Oton Filho. Foi uma honra defender o Carcará.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui