Luis Scola segue mostrando qualidade ofensiva e defensiva aos 38 anos. Foto: Fiba
Luis Scola segue mostrando qualidade ofensiva e defensiva aos 38 anos. Foto: Fiba

Já estão definidas os confrontos de uma das chaves da segunda fase das Eliminatórias para Copa do Mundo de 2019. Neste domingo, Argentina e Estados Unidos confirmaram seus favoritismos, atropelaram Uruguai e Cuba, e terminaram em primeiro lugar dos grupos A e C, respectivamente. Apesar da derrota, os uruguaios já tinham vaga garantida e se juntam a México, Porto Rico e Panamá no Grupo F.

Os resultados da primeira fase são levados para a segunda. Apesar de não estar claro no regulamento, pressupõe-se que o saldo de cestas defina quem, agora, antes dos jogos, seria o líder. Argentina e Estados Unidos tiveram cinco vitórias e uma derrota cada, mas os hermanos têm 128 de saldo de cestas e os ianques, que jogam basicamente com jogadores da G-League, somam 110. Nesse mesmo critério, Porto Rico (+38) estaria à frente do Uruguai (-10). Panamá (-9) e México (-18), ambos com iguais três vitórias e derrotas, completam a chave.

Já estão definidos também os confrontos. No dia 13 de setembro, os Estados Unidos recebe o Uruguai e no dia 17 do mesmo mês vai ao Panamá. No mesmo dia, a Argentina joga, fora de casa, contra o México e será visitada por Porto Rico. Nessa janela ainda será possível convocar jogadores da NBA, que estarão em training camp. Acredita-se que uma nova rodada de negociações será iniciada em breve entre Fiba e Euroliga. As tabelas das Eliminatórias bateram com as do maior campeonato europeu em 2017 e 2018, gerando grande mal-estar entre entidades, clubes e deixando jogadores reféns.

Na batida de Scola, Argentina atropela Uruguai

Sem nenhuma resistência, a Argentina carimbou a primeira posição do Grupo A com uma sonora vitória por 102 a 58 sobre o Uruguai, fora de casa. Foi a vingança do revés sofrido no turno, em próprio solo. Luis Scola, aquele mesmo, que sempre castigou o Brasil, anotou 29 pontos, pegou 11 rebotes e deu quatro assistências. Aos 38 anos e sem time por ora, o ala-pivô jogou quase 35 minutos e acertou 12/17 arremessos de dois tentados.

Todos os “europeus” da Argentina se destacaram contra o Uruguai e fizeram diferença nos dois jogos dessa janela. Nicolas Brussino, do Gran Canaria, fez 14 pontos e pegou cinco rebotes. Nico Laprovittola, ex-Flamengo e que estava no Joventut Badalona, marcou 12 tentos e deu cinco assistências. Facundo Campazzo, do Real Madrid, deu sete passes decisivos. Também jogaram Marcos Delia (10pts 5reb), do Murcia, Patricio Garino (10pts) e Luca Vildoza (7pts), ambos do Baskonia.

Pelo Uruguai, destacou-se um brasileiro. Isso mesmo. Hátila Passos, que treinou com a Seleção Brasileira em 2010 antes do Mundial da Turquia, joga há muitos anos no país vizinho e é naturalizado. Hátila tentou parar Scola, não conseguiu, mas deixou a quadra com 12 pontos e nove rebotes. O armador Luciano Parodi fez 19 pontos.

Estados Unidos se recupera de derrota

Imagem de Che Guevara no jogo entre Cuba e EUA pelas Eliminatórias para Copa do Mundo de Basquete. Foto: FibaÉ marcante ver a seleção de Cuba receber um jogo profissional de basquete contra os Estados Unidos. É verdade, não havia nenhuma estrela da NBA, mas vale o registro. Os cubanos deram calor nos primeiros dez minutos e venceram o quarto inicial por 28 a 24. Porém, foram espremidos e limitados a 18 pontos feitos e 50 sofridos em 20 minutos. Nem mesmo um bom fim de jogo adiantou: derrota por 93 a 62 e eliminação.

Os Estados Unidos se fizeram valer de um excelente aproveitamento da linha dos três, acertando 15 de 29 (51%) para vencer. Os cestinhas, com 16 pontos cada, foram os alas-armadores Reggie Hearn e Xavier Munford, ambos sob two-way contract na NBA, com o Detroit Pistons e Milwaukee Bucks, respectivamente. David Stockton, filho do lendário John Stockton, que assinou com o Utah Jazz até abril de 2019, fez 13 pontos e deu três assistências. O treinador é o ex-Knicks e renomado comentarista, Jeff Van Gundy.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui