Wesley Castro pretende melhorar alguns aspectos para seguir brilhando no Minas
Após brilhar no NBB 10, Wesley Castro quer fazer a diferença com a camisa do Minas. Foto: Luiz Pires/LNB

A carreira de Wesley Castro teve várias reviravoltas em intervalos curtos. Nascido em Belo Horizonte, o jogador começou no Pinheiros. Após estourar a idade na base (e não ter oportunidades na equipe adulta do gigante da capital), se mudou para São Bernardo, onde jogou a LDB 2016 e brilhou. Então, chamou atenção do Sport, que iria disputar a Liga Ouro. Foram poucos meses em Recife, mas suficientes para receber um convite do Minas. Era a hora de começar a escrever uma história de sucesso.

Wesley chegou à equipe da sua cidade natal próximo ao NBB 9. Foram 27 partidas na competição, e pouco destaque. De contrato renovado, viveu o melhor ano da sua trajetória profissional no NBB 10 (13.4 pontos, 3.9 rebotes e 11.1 de eficiência). Sob o comando de Flávio Espiga, virou uma peça letal no garrafão e apresentou grande repertório de jogadas. Não à toa, ganhou o prêmio de atleta que mais evoluiu. Apesar de ter recebido propostas, resolveu ficar e dar continuidade à evolução.

“Eu sempre tive um relacionamento muito bom com o Minas, e essa última temporada foi muito boa, tanto para mim, como para o clube. De longe, foi a melhor da minha carreira  eu devo isso aos meus companheiros de equipe e à comissão técnica. Recebi muito apoio desde a Copa Avianca, e tive bastante confiança para exercer meu trabalho. Creio que permanecer é uma decisão acertada”, revelou.

Wesley enterrando em jogo contra o Flamengo
O jogador opinou sobre a permanência e agradeceu todo suporte que recebeu em 17/18. Foto: Orlando Bento/MTC

O pivô avaliou a campanha geral dos mineiros na temporada passada e reconheceu que, apesar da queda, o saldo foi positivo. E, ao citar a série diante do Flamengo, apontou erros e acertos.

“Ficamos com um gostinho de quero mais. Nas duas primeiras partidas contra o Flamengo, nos playoffs, jogamos muito mal. Não estou tirando o mérito deles, mas poderíamos ter feito melhor. O último jogo foi bem disputado, porém, não conseguimos fechar. Chegar nas quartas era parte do planejamento. Fomos eliminados para uma equipe muito forte”, disse.

Indagado sobre seu estilo, o atleta esmiuçou seu principal atributo, mas revelou que está trabalhando dobrado nas férias para melhorar em outras situações do plano tático e se tornar ainda mais útil.

“Eu sempre acreditei bastante no meu jogo de pick and roll. Neste último ano, dependi muito disso para jogar bem, então, se tem alguma característica que posso me sentir satisfeito, é essa. Mas sei que preciso melhorar em outros aspectos. Já estou treinando para aperfeiçoar meus fundamentos, tanto na saída de bola, como atuar mais de fora para dentro, com o corte”, explicou.

Wesley está aproveitando as férias para se manter em forma
Wesley está trabalhando durante o recesso para retornar ainda melhor. Foto: Orlando Bento/MTC

Sonhar com a Seleção Brasileira é normal na vida de qualquer esportista, e com Wesley Castro não é diferente. Entretanto, ele garante que o foco imprescindível é conduzir o Minas Tênis Clube ao topo do basquete nacional.

“Seleção é o sonho de qualquer jogador, mas primeiro, eu trabalho para levar o Minas a um lugar melhor. Só depois, procuro pensar nisso. Fico feliz por saber que fui cotado em algum momento e que as pessoas estão vendo meu desempenho em quadra. Nessa próxima temporada, pretendo ser versátil e guerreiro. Vou trabalhar para evoluir mais”, finalizou.

Além da manutenção de Wesley, a agremiação renovou com Gegê e Jefferson Campos, e trouxe Alexandre Paranhos. Em compensação, perdeu Roquemore (Paulistano). O futuro dos demais deve ser conhecido nas próximas semanas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui