Leo Meindl em ataque contra a Colombia, em partida válida pelas Eliminatórias para Copa do Mundo de 2019. Foto: Gaspar Nobrega/Fiba
Leo Meindl, um dos destaques da Seleção Brasileira até aqui, buscando espaço para anotar mais dois pontos próximo a cesta. Foto: Gaspar Nobrega/Fiba

Entre os dias 28 de junho e 2 de julho, será disputada a última janela de jogos da primeira fase das Eliminatórias para a Copa do Mundo China 2019, nas Américas. Uruguai, Argentina, Brasil, Venezuela, Estados Unidos, República Dominicana e Canadá já estão na próxima fase. Outras nove seleções ainda brigam por cinco vagas.

Fórmula de disputa

Na primeira fase da disputa das Américas, as seleções foram divididas em quatro grupos de quatro equipes cada. Elas se enfrentam em turno e returno, com seis partidas para cada. Os três melhores avançam para a segunda fase, quando dois novos grupos com seis equipes são formados. As três equipes classificadas no Grupo A, se juntam as classificadas do Grupo C. As melhores equipes do Grupo B, farão a segunda chave com as três que passaram no Grupo D. É importante destacar que as equipes carregam os resultados do estágio inicial e não enfrentam novamente os rivais anteriores. Os três melhores dos Grupos da segunda fase vão à China, assim como o melhor quarto colocado por índice técnico, totalizando as sete vagas.

A classificação das eliminatórias

Grupo A:

Uruguai – 3 vitórias e 1 derrota – 7 pontos – Classificados
Argentina – 3 vitórias e 1 derrota – 7 pontos – Classificados
Panamá – 2 vitórias e 2 derrotas – 6 pontos
Paraguai – 0 vitórias e 4 derrotas – 4 pontos

Grupo B:

Brasil – 4 vitórias e 0 derrotas – 8 pontos – Classificados
Venezuela – 3 vitórias e 1 derrota – 7 pontos – Classificados
Chile – 1 vitória e 3 derrotas – 5 pontos
Colômbia – 0 vitórias e 4 derrotas – 4 pontos

Leia também – Cristiano Felício está fora dos próximos dois jogos da Seleção Brasileira nas eliminatórias

Grupo C:

Estados Unidos – 4 vitórias e 0 derrotas – 8 pontos – Classificados
Porto Rico – 2 vitórias e 2 derrotas – 6 pontos
México – 2 vitórias e 2 derrotas – 6 pontos
Cuba – 0 vitórias e 4 derrotas – 4 pontos

Grupo D:

República Dominicana – 4 vitórias e 0 derrotas – 8 pontos – Classificados
Canadá – 3 vitórias e 1 derrota – 7 pontos – Classificados
Ilhas Virgens – 1 vitória e 3 derrotas – 5 pontos
Bahamas – 0 vitória e 4 derrotas – 4 pontos

Os jogos da última janela

28 de junho:

18h – Ilhas Virgens x Bahamas
21h – Argentina x Panamá
21h – Porto Rico x Cuba
22h30 – Paraguai x Uruguai
22h30 – México x Estados Unidos

29 de junho:

20h – Venezuela x Brasil
20h30 – Canadá x República Dominicana
22h15 – Chile x Colômbia

1 de julho:

17h – Cuba x Estados Unidos
20h – Uruguai x Argentina
20h – Porto Rico x México
22h15 – Panamá x Paraguai

2 de julho:

14h30 – Canadá x Ilhas Virgens
18h – Colômbia x Brasil
21h – República Dominicana x Bahamas
21h30 – Chile x Venezuela

*Horários de Brasilia

O que cada seleção na briga precisa para se classificar

Panamá: Vencer Uruguai ou Paraguai.
Paraguai: Vencer Uruguai e Panamá (por mais de 20 pontos) e ainda torcer pela derrota do Panamá contra os uruguaios.

Chile: Vencer a Colômbia.
Colômbia: Vencer o Chile e o Brasil. Se o Chile vencer a Venezuela, os colombianos precisariam vencer os chilenos por mais de cinco pontos.

Porto Rico: Vencer Cuba ou México.
México: Vencer Estados Unidos ou Porto Rico.
Cuba: Vencer Porto Rico (por mais de 23 pontos) e Estados Unidos.

Ilhas Virgens: Vencer o Bahamas.
Bahamas: Vencer Ilhas Virgens e República Dominicana. Em caso de derrota para os dominicanos, após a vitoria contra Ilhas Virgens, Bahamas precisa torcer pela derrota de Ilhas Virgens contra o Canadá. Neste cenário, a vitoria bahamense contra Ilhas Virgens precisaria ser acima de oito pontos.

Os destaques individuais até aqui

Melvin Ejim, em ação com a camisa da Seleção Canadense. (Fiba Américas/Divulgação)

O ala-pivô canadense Melvin Ejim é o cestinha das eliminatórias no continente americano até o momento. Ejim, jogador do Unics Kazan, da Rússia, tem médias de 21.5 pontos por jogo. Até aqui, o jogador esteve em ação em duas das quatro partidas de Canadá.

Seleção Brasileira conquistou a terceira vitória em três jogos nas Eliminatórias para Copa do Mundo. Anderson Varejão ficou próximo de um triplo-duplo. Foto: Gaspar Nóbrega/Fiba
Anderson Varejão briga por posse de bola com a camisa da Seleção Brasileira Foto: Gaspar Nóbrega/Fiba

O pivô Anderson Varejão é o maior reboteiro das eliminatórias até aqui. O brasileiro tem média de 11 sobras recuperadas por jogo. Varejão esteve em ação nas 4 partidas que os brasileiros realizaram até aqui.

Paul Stoll vem se destacando nas eliminatórias até aqui. Foto: Gerard Julien

Já entre os melhores passadores, quem comanda o fundamento é o armador mexicano Paul Stoll. O jogador que também atua pelo Unics Kazan da Russia, têm 5.5 assistências de média, nas 4 partidas em que esteve em quadra.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui