Eddy renovou contrato e Georginho teve seu retorno anunciado ao Paulistano. Foto: Montagem sobre fotos de divulgação.
Eddy renovou contrato e Georginho teve seu retorno anunciado ao Paulistano. Foto: Montagem sobre fotos de divulgação.

A semana terminou com boas e más notícias para o Paulistano. Durante a manhã, o Basquete360.com anunciou em primeira mão a renovação do ala Eddy. Logo depois, Franca confirmou o armador Elinho. Em um misto de alegria e tristeza, o clube tende a ir para o fim de semana com saldo positivo, caso não haja nenhuma perda neste período. Georginho, vice-campeão do NBB 9, voltará a vestir a camiseta alvirrubra, em acordo com o Houston Rockets publicado pelo globoesporte.com no início da tarde.

Foram cinco dias turbulentos pelos lados do Jardins. Não houve tempo sequer de saborear a taça de campeão do NBB 10. O técnico Gustavo de Conti deu adeus logo às 8h da manhã de segunda-feira. Poucas horas depois, Régis Marrelli foi contratado como substituto para o cargo. Na quarta, foi a vez de o ala-pivô Lucas Dias, principal nome da equipe, ser anunciado por Franca.

O pivô Guilherme Hubner, MVP das finais, renovou, e o armador Yago teve sua permanência anunciada por mais dois anos. Então, vieram as notícias de Eddy, que tinha propostas de Bauru e Pinheiros, a saída de Elinho, que era cortejado pelo Flamengo, e a chegada de Georginho. O pivô Du Sommer e o ala-pivô Vitão já tinham tido seus vínculos estendidos.

Como é o acordo de Georginho com o Paulistano?

Quando saiu do Paulistano em 2017, Georginho ainda tinha um ano de contrato. Mas, com a iminência de ser escolhido no Draft da NBA, foi liberado. O recrutamento direto não aconteceu, mas o Houston Rockets prometeu-lhe uma oportunidade como free agent. O a-armador jogou a Summer League, e a expectativa era de que assinasse um two-way contract, um vínculo exclusivo a dois jogadores do elenco que poderiam jogar tanto na G-League, a liga de desenvolvimento, e na NBA.

Georginho não recebeu esse contrato. Ficou o tempo inteiro no Rio Grande Valley Vipers, afiliada do Houston Rockets. Praticamente não jogou e ficou fora das convocações da Seleção Brasileira, o que motivou sua volta. O Flamengo esteve na briga, mas o Paulistano venceu a disputa graças ao bom relacionamento mantido. Ficou acordado com seu empresário, Eduardo Resende, que Georginho jogará esta temporada e terá a oportunidade de voltar ao Houston Rockets, desde que seja ao menos com o two-way contract. Caso contrário, ele seguirá livre para decidir seu futuro.

Especulações: Paulistano ainda deve sofrer desmanche, mas segue com pés no chão

As saídas de Lucas Dias e Elinho não serão as únicas do Paulistano. Como técnico do Flamengo, Gustavo de Conti deseja alguns nomes com os quais já trabalhou. O ala Jhonatan é seu homem de confiança e cresceu muito sob seu comando. É possível que vista rubro-negro nas próximas semanas. Outro nome é o de Deryk, ala-armador favorito ao prêmio de sexto homem e exímio arremessador de três pontos. Nesse caso, a disputa é novamente com Franca, que tem levado a melhor, como no caso de Lucas Dias.

O novo técnico, Régis Marrelli, tem tido trabalho nos seus primeiros dias. Após grande trabalho no Universo/Vitória, terá a missão de reconstruir um campeão desfigurado pela diferença de poder aquisitivo em relação a Franca e Flamengo. Ainda resta saber se o preparador físico Diego Jeleilate seguirá com Gustavinho para o Rio e se será feita alguma oferta a Eran Scharzer, assistente técnico direto do novo comandante do Flamengo. Ao Basquete360, uma fonte ligada ao clube diz que o objetivo é manter o máximo do elenco, mas que não será feita nenhuma loucura.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui