Reta final do NBB vai pegar fogo com jogos decisivos. Foto: Arte/Basquete360

Após a vitória do Basquete Cearense sobre o Bauru nesta quarta-feira, com direito a cesta mágica de Paulinho Boracini no estouro do cronômetro, todas as equipes do NBB têm 26 jogos. Com isso, restam apenas duas rodadas para cada uma e há disputas particulares em toda a tabela. No topo, Paulistano e Flamengo estão com o “secador” ligado cada um na direção do outro, por terem campanhas idênticas (23 vitórias e 3 derrotas). Franca e Mogi podem relaxar um pouco por já terem assegurado a terceira e quarta colocações, respectivamente.

A briga por mando de quadra no playoffs de oitavas-de-final esquentou e muito. A segunda derrota seguida de Bauru aumentou as esperanças de Vitória e Caxias do Sul de tomarem a quinta posição do NBB. O Dragão ainda depende apenas de si mesmo, por ter 15 vitórias e 13 derrotas, contra 14v12d dos rivais. Mas é bom ter olho aberto. O Basquete Cearense tomou a nona posição do Minas e mantém o posto se vencer na última rodada o próprio time de BH. Ante disso, pega fora de casa o Flamengo. A briga pela oitava posição está aberta, com leve vantagem para o Pinheiros por dois jogos mais tranquilos. Até o Vasco, em 11º pode pegar a última vaga com vantagem nos playoffs.

Na parte de baixo da tabela, o Botafogo está muito próximo da 12ª e última colocação da pós-temporada. O Joinville, para sonhar com a vaga, precisa vencer os dois jogos restantes, um deles contra o embalado líder Paulistano. Dessa forma, no mínimo evitaria rebaixamento para a Liga Ouro, já que seu último adversário será Campo Mourão, que atualmente está na penúltima posição.

* Atualizado em 22/3

Confira a situação de cada time na reta final do NBB

Paulistano e Mogi podem fazer duelo recheado de rivalidade nas quartas-de-final do NBB. Foto: Willian Oliveira/Divulgação
Paulistano e Mogi podem fazer duelo recheado de rivalidade nas quartas-de-final do NBB. Foto: Willian Oliveira/Divulgação

1º Paulistano (23v3d)

Últimos jogos:

25/3 – Joinville (fora)

27/3 – Caxias do Sul (fora)

O líder não perde no NBB há 21 jogos e vem de três placares centenários seguidos (Vasco, Botafogo e Campo Mourão). Para assegurar a vantagem em qualquer fase dos playoffs, o Paulistano precisa “apenas” vencer os dois últimos compromissos. Mas olho aberto, não será fácil. Joinville luta para não cair e ainda sonha com os playoffs. O surpreendente Caxias do Sul pode chegar à partida decisiva com reais chances de terminar na quinta posição.

2º Flamengo (23v3d)

Últimos jogos:

25/3 – Basquete Cearense (casa)

27/3 – Vitória (casa)

A derrota em casa para o Paulistano é justamente o que separa o Flamengo da liderança. Para conseguir ultrapassar os paulistas, não basta apenas fazer sua parte. É preciso ligar o secador na máxima potência e torcer, ao menos, por uma derrota. Os adversários do rubro-negro têm pretensões no NBB: o Basquete Cearense pode chegar a 14 vitórias caso vença as duas últimas. O Vitória pode tomar o quinto lugar do Bauru. A rodada decisiva será emocionante.

3º Franca (20v6d)

Últimos jogos:

24/3 – Vasco (casa)

27/3 – Botafogo (casa)

Com a terceira colocação garantida, o técnico Helinho possivelmente vai poupar jogadores. Leandrinho está fora por mais de um mês, Rafa Luz acaba de voltar após lesão na panturrilha. Alexey vai estrear neste sábado no NBB, depois de longo tempo parado. Arriscar-se a perder mais jogadores está fora de cogitação. O Vasco tem remotas chances de terminar na oitava posição, e nessa reta final joga mais para não envergonhar a torcida. Já o Botafogo tem um difícil confronto contra o pressionado Bauru no domingo, mas pode chegar classificado para a partida decisiva. O clima pode ser de decisão ou de amistoso.

4º Mogi (18v8d)

Últimos jogos:

29/3 – Pinheiros (casa)

30/3 – Liga Sorocabana (fora)

A vitória sobre Bauru, na semana passada, foi um alento e tanto para Mogi, que garantiu a quarta posição do NBB. Único brasileiro classificado para o Final 4 da Liga das Américas, o time está totalmente focado no título inédito. Por conta do conflito de datas, a Liga Nacional de Basquete (LNB) adiou os dois últimos jogos da equipe de Guerrinha deve poupar os principais jogadores e dar minutos a reservas e jovens. Diante do Pinheiros, que luta para terminar entre sexto e oitavo, e principalmente diante da rebaixada Liga Sorocabana, o resultado pouco importa.

– Leia também: Petrovic não vai convocar Nenê por espaço a Felício

Veja como pode pegar fogo a disputa pelas oitavas-de-final do NBB

Rafael Hettsheimeir está em boa fase e acabou de conquistar o Torneio de 3 Pontos no Jogo das Estrelas do NBB. Foto: Fotojump/Divulgação
Rafael Hettsheimeir está em boa fase e acabou de conquistar o Torneio de 3 Pontos no Jogo das Estrelas do NBB. Foto: Fotojump/Divulgação

5º Bauru (15v11d)

Últimos jogos:

25/3 – Botafogo (casa)

27/3 – Vasco (casa)

Perder a vaga no Final 4 da Liga das Américas foi sofrido. E Bauru ainda deixou escapar, sofrendo cesta na última bola, a quarta posição do NBB para Mogi, em casa. Também no último segundo, perdeu para o Basquete Cearense. Agora, vê na sua cola Vitória e Caxias do Sul. Os gaúchos, apesar de estarem na sétima colocação, são os que mais têm chances de tomar o quinto lugar, pela vantagem das duas vitórias no confronto direto.

Bauru precisa fazer valer a Panela de Pressão e vencer as duas em casa para assegurar sua vantagem nas oitavas-de-final. É também possível classificar-se com duas derrotas, desde que Caxias e Vitória também não vençam nenhum de seus compromissos.

6º Vitória (14v12d)

Últimos jogos:

25/3 – Minas (fora)

27/3 – Flamengo (fora)

O Vitória tem jogos difíceis nas duas últimas rodadas do NBB. Se vencer o Minas, mantém o sonho da quinta posição, mas ainda será preciso vencer o Flamengo. O oitavo lugar é praticamente certo. O time de Régis Marrelli tem vantagem no critério de desempate sobre Caxias do Sul (7º, mesma campanha), Basquete Cearense (9º, 12v24d) e Minas (10º, 12v24d). Somente o Pinheiros, hoje, ficaria à frente dos baianos no desempate pelo saldo de cestas na competição (99×40). Isso pode mudar nas próximas duas rodadas.

Para terminar em quinto, o Vitória precisa vencer Minas e Flamengo e secar. O Bauru não pode vencer nem Botafogo, nem Vasco, porque mesmo que termine com 16 vitórias e 12 derrotas, classifica-se na frente pelo saldo de cestas no confronto direto (77 a 66 contra 82 a 77).

7º Caxias do Sul (14v12d)

Últimos jogos:

25/3 – Campo Mourão (casa)

27/3 – Paulistano (casa)

No início da temporada, ninguém apostaria que o Caxias do Sul fosse lutar pela quinta posição do NBB. Pois aí estão os comandados de Rodrigo Barbosa com reais chances de concretizar esse feito. Uma provável vitória sobre Campo Mourão, em casa, já os coloca com as mesmas 15 vitórias e 12 derrotas do Bauru, quinto colocado, caso o Dragão perca em casa para o Botafogo. Também será preciso desbancar o líder Paulistano na última rodada.

Enquanto cumpre o dever de casa, Caxias seca. Bauru só pode vencer um dos dois jogos, pois assim terminariam ambos com 16 vitórias e 12 derrotas. No confronto direto, os gaúchos têm vantagem por terem vencido nos dois turnos. Já o Vitória, se terminar com a mesma campanha dos gaúchos, fica na frente se ainda tiver melhor saldo de cestas na competição (hoje tem 40 contra -3).

8º Pinheiros (13v13d)

Últimos jogos:

27/3 – Liga Sorocabana (casa)

29/3 – Mogi (fora)

O Pinheiros entrou no mês de março com chances ainda de brigar pelo G-4. No entanto, em um mês para esquecer, perdeu as quatro partidas disputadas. Diante da rebaixada Liga Sorocabana, a vitória é obrigação, porque Basquete Cearense e Minas estão apenas um triunfo atrás. Se derrotar a Liga Sorocabana, tira os cearenses do jogo por conta da vantagem no confronto direto entre ambos.

Ao chegar a 14 vitórias e 13 derrotas, pode até terminar em sexto lugar, caso Vitória e Caxias do Sul percam seus dois próximos jogos. O mais garantido será vencer o Mogi, garantido na quarta posição e recém-chegado do Final 4 da Liga das Américas. Mas também é possível terminar na frente de gaúchos e baianos com uma derrota. Haveria um triplo empate de 14v14d e o Pinheiros leva vantagem sobre ambos no desempate.

9º Basquete Cearense (12v14d)

Últimos jogos:

25/3 – Flamengo (fora)

27/3 – Minas (fora)

Vencer Bauru manteve o Carcará vivo na luta pela oitava posição. Com duas vitórias, é possível chegar a 14 vitórias e bastaria uma derrota do Pinheiros em dois jogos. Se ambos terminarem empatados, o Pinheiros leva vantagem no saldo de cestas do confronto direto. Os paulistas, no entanto, pegam neste domingo a rebaixada Liga Sorocabana enquanto os cearenses precisam vencer o Flamengo, que luta pela liderança. É mais provável que terça, contra o Minas, faça um confronto direto pela nona posição. Outro objetivo é ultrapassar os 12 resultados positivos conquistados na temporada 2016/17.

10º Minas (12v14d)

Últimos jogos:

25/3 – Vitória (casa)

27/3 – Basquete Cearense (casa)

Os míseros 39 pontos marcados diante do Mogi foram um ponto fora da curva na campanha recente do Minas, que venceu três das cinco partidas mais recentes no NBB. Ao derrotar o Pinheiros, conseguiu vantagem importantíssima no confronto direto (duas vitórias), caso os paulistas continuem em má fase. A vitória do Basquete Cearense sobre Bauru os tirou o nono lugar por ora. Vencer é o ideal, mas o Vitória tem vivíssimo o sonho de terminar em quinto. Caso perca a primeira, ainda terá chances de acabar em oitavo se vencer o Basquete Cearense na última rodada e o Pinheiros tiver perdido para Liga Sorocabana e ainda tropeçar contra Mogi.

 

11º Vasco (11v15d)

Últimos jogos:

24/3 – Franca (fora)

27/3 – Bauru (fora)

O Vasco já não pode mais ficar em oitavo ou nono lugar. Basquete Cearense ou Minas, obrigatoriamente, chegarão a 13 vitórias e 15 derrotas. No confronto direto, o Cruzmaltino só passaria o Minas. Mas para o Minas terminar com 12 ou 13 triunfos, o Carcará terá vencido o confronto direto em Belo Horizonte. Se vencer os dois jogos e o Pinheiros perder os dois, ambos terminam empatados. Aí os paulistas vencem no saldo de cestas do histórico de confrontos entre ambos nessa temporada.

Terminar em 10º ou 11º faz pouca diferença, é uma questão mais de orgulho e de provar força. Vencer Franca e Bauru em seus ginásios não é tarefa fácil nem quando os jogos não valem mais nada. Bauru, é bom lembrar, pode ainda estar na briga para manter a quinta posição, já que Vitória e Caxias do Sul têm chances. O objetivo em São Januário é juntar as partes quebradas pela imensa crise política que culminou, entre outros, com a demissão do técnico André Barbosa.

12º Botafogo (7v19d)

Últimos jogos:

25/3 – Bauru (fora)

27/3 – Franca (fora)

A temporada tem sido sofrida para o Botafogo, constantemente remendado em quadra por lesões. Após vencer duas das últimas três, e fazer jogo duríssimo contra o Flamengo (perdeu por 86 a 80 nos últimos minutos), a classificação para os playoffs seria coroar o bom trabalho do técnico Marcio Andrade. É preciso vencer um dos dois jogos no interior paulista ou torcer para uma derrota do Joinville. Não é possível subir para a 11ª posição.

Entenda como pode ser definido o último rebaixado do NBB

Campo Mourão precisa de combinação dificílima de resultados para não ser rebaixado à Liga Ouro. Foto: Willian Oliveira/Divulgação
Campo Mourão precisa de combinação dificílima de resultados para não ser rebaixado à Liga Ouro. Foto: Willian Oliveira/Divulgação

13º Joinville (6v20d)

Últimos jogos:

25/3 – Paulistano (casa)

27/3 – Campo Mourão (casa)

A matemática para os catarinenses se classificarem às oitavas-de-final é simples, mas difícil: vencer as duas e o Botafogo perder as duas. Se vencer apenas uma, não ultrapassam os cariocas, mas ao menos se garantem no NBB 11.

14º Campo Mourão (4v22d)

Últimos jogos:

25/3 – Caxias do Sul (fora)

27/3 – Joinville (fora)

A situação do Campo Mourão é dramática. Precisam vencer, na Serra Gaúcha, o Caxias, time com mais chances de tomar a quinta posição do Bauru e decidir todas as oitavas-de-final em casa. Se perder, estará rebaixado. Se triunfar, precisa que o Joinville perca para o Paulistano. Com tudo conspirando a favor, terá um duelo decisivo contra os catarinenses. No entanto, ainda assim precisará vencer, novamente longe do Paraná, por quatro ou mais pontos de diferença. No primeiro turno, Joinville venceu por 75 a 72 e o saldo de cestas no confronto direto é decisivo para o desempate.

15º Liga Sorocabana (3v23d)

A vexatória campanha da Liga Sorocabana já resultou em rebaixamento antecipado. Restará saber se todas as equipes terão condições financeiras e técnicas de jogar a temporada 2018/2019. A LNB já afirmou que em hipótese alguma uma equipe relegada à Liga Ouro jogará o NBB 11. Diante de Pinheiros, fora de casa, e Mogi, em casa, os jogadores jogam pelo brio próprio e pela chance de deixarem uma última boa impressão na busca por um bom contrato.

E você, o que acha? Quem fica em primeiro, quem cai, quem vai aos playoffs? Comente!

– Clique aqui para ver a classificação completa do campeonato

– Acesse a tabela de jogos completa

Fundador e editor do Basquete360.com. Ex-jogador profissional de basquete. Jornalista do Rio de Janeiro, já trabalhou como assessor da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e no Tijuca Tênis Clube. Começou a carreira de repórter no extinto BasketBrasil, em 2009. É torcedor fiel do Philadelphia 76ers desde que Allen Iverson era calouro e começa a ter algum sopro de esperança por dias de glória na franquia com o duo Benn Simmons e Joel Embiid.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui