Yago Mateus é o jogador mais jovem da Seleção Brasileira, com apenas 18 anos, mas já foi titular na estreia da equipe. Foto: Fiba
Yago Mateus é o jogador mais jovem da Seleção Brasileira, com apenas 18 anos, mas já foi titular na estreia da equipe. Foto: Fiba

A primeira convocação de Aleksandar Petrovic como treinador da Seleção Brasileira, em novembro do ano passado, trouxe uma agradável surpresa. Yago Mateus, grande revelação da temporada 2016/2017 do NBB, estava na lista. O armador do Paulistano, que completa 19 anos no próximo dia 9 de março, mostrou personalidade e foi titular contra o Chile, na estreia das Eliminatórias para Copa do Mundo de 2019. Ficou em quadra por 25 minutos, fez 10 pontos (todos de lances livres) e deu seis assistências, com 18 de eficiência. Já diante da Venezuela, atuou por 13 minutos, marcou seis pontos (duas bolas de três) e distribuiu três passes decisivos.

Nesta segunda janela, para os jogos em Goiânia contra Colômbia, nesta quinta-feira, e Chile, no domingo, Yago foi novamente convocado. Petrovic, em inúmeras entrevistas, já deixou claro que a idade pouco importa: quem estiver melhor, vai jogar. Também estão na lista Ricardo Fischer, chamado no último fim de semana para substituir o lesionado Rafa Luz, e Arthur Pecos, do Flamengo, estreante.

– Inscreva-se no nosso canal do YouTube e assista aos vídeos em primeira mão

Yago Mateus dos Santos, como é chamado internacionalmente, conversou com o Basquete360.com após o treino da seleção nesta terça-feira. Ele comemorou sua permanência no grupo de Petrovic para a nova janela. Com a maturidade de um jogador muito acima dos meros 18 anos, o armador do Paulistano reconheceu pontos a melhorar, especialmente na defesa e leitura de jogo. Assista no vídeo abaixo:

– Assista também: Petrovic explica ausência de Marquinhos na convocação

– E mais: Anderson Varejão e Leandrinho lamentam aposentadoria de Tiago Splitter

Carreira de Yago Mateus é exemplo de vida

Nascido em Tupã, no interior de São Paulo, e de família humilde, Yago sempre se espelhou no irmão Adriano, 10 anos mais velho. Mião, apelido do irmão, foi quem o levou para o Rio de Janeiro, onde apareceu no Jequiá Iate Clube, tradicional clube da Zona Norte carioca, com 11 anos. Chamou a atenção do Palmeiras. Pelo alviverde, foi tricampeão seguido (sub-13, sub-14 e sub-15), o que lhe rendeu uma convocação para a Seleção Brasileira sub-15. No Sul-Americano, foi MVP do torneio conquistado pelo Brasil sobre a Argentina, com 14,8 pontos e 3,4 assistências.

Após brilhar pelo Palmeiras, foi liberado para assinar com o Paulistano e jogar profissionalmente. Daí para frente, a evolução foi meteórica. Conquistou o vice-campeão brasileiro, campeão paulista, e convocado para Seleção Brasileira. Mesmo com tímidos 1,76m, na quadra torna-se um gigante. O futuro é mais do que promissor.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui