Dois times russos dividem a liderança da Euroliga após seis rodadas. Tanto CSKA quanto Khimki venceram seus jogos nesta semana, ambos contra espanhóis. O CSKA passou fácil pelo atual campeão espanhol, o Valencia, na quinta, por 94 a 67, e assumiu a ponta pelo saldo de cestas (+62). Já o Khimki sofreu muito para vencer, de virada, por 91 a 90, o Baskonia, do brasileiro Marcelinho Huertas, e tem saldo positivo de dez. A dupla descolou na ponta graças às derrotas do Real Madrid, para o Maccabi Tel Aviv, e do Olympiakos, para o Panathinaikos, no clássico grego. Já o Barcelona foi surpreendido em casa e proporcionou a primeira vitória do Efes Istambul na competição.

As equipes fazem duas partidas em três dias na próxima semana. Na terça-feira, dia 14, o Baskonia faz clássico espanhol contra o Real Madrid. Na quarta, uma reedição da final da última temporada: Fenerbahce e Olympiakos se enfrentam na Turquia.

 

Resultados da sexta rodada da Euroliga

CSKA-RUS (5v1d) 94×67 Valencia-ESP (3v 3d)

O Valencia assustou no início, mas o CSKA mostrou força mais uma vez e não teve problemas para vencer a partida. A quinta vitória em seis jogos foi conquistada com uma corrida de 14 a 2 no segundo quarto, seguida por duas parciais avassaladoras no segundo tempo (30 a 16 no terceiro período e 21 a 13 no quarto). O francês Nando de Colo saiu do banco e fez 23 pontos para o CSKA, com 100% dos arremessos de três pontos (3/3) e apenas dois erros dos dois pontos (5/7). O armador norte-americano Cory Higgins marcou 16 pontos. O pivô Othello Hunter fez oito pontos e pegou dez rebotes. O astro espanhol Sergio Rodriguez foi mais discreto, com seis pontos (1/5 de dois e 0/3 de três), mas distribuiu sete assistências.

Somente três jogadores do Valencia fizeram mais de dez pontos: Thibor Pleiss (12, além de sete rebotes e três tocos), Bojan Dublevic e Fernando San Emeterio (11 cada). Ambas as equipes voltam à quadra no dia 15, quarta. O Valencia recebe o lanterna Olimpia Milan, enquanto o CSKA vai à Sérvia enfrentar o MTS Belgrado, que só venceu duas em seis partidas.

Maccabi Tel Aviv-ISR (4v2d) 90×83 Real Madrid-ESP (4v2d)

Um recorde de 53 rebotes garantiu a vitória do Maccabi Tel Aviv sobre o Real Madrid, com casa cheia e linda festa em Israel. Dos 20 ressaltos a mais conquistados, cinco vieram do ala norte-americano Deshaun Thomas, que também fez 21 pontos em 29min32seg, saindo do banco. Outros suplentes também brilharam: o pivô Alex Tyus fez 14 pontos e pegou sete rebotes. O armador Norris Cole, bicampeão da NBA pelo Miami Heat, marcou dez, apanhou cinco sobras e deu cinco assistências. Outro ex-NBA, o armador Pierre Jackson contribuiu com 13 + 5 + 4.

O Real Madrid conheceu sua segunda derrota seguida, depois de já ter perdido para o Khimki (RUS), em casa, e está na terceira colocação. Os “blancos”, que jogaram de azul, tiveram 19 pontos de Luka Doncic (3/7 dos arremessos de quadra e 7/8 dos lances livres). O jovem esloveno, de 18 anos, também deu seis assistências e pegou seis rebotes, sem cometer nenhum desperdício de bola. Ele valorou para 30 pontos. Seu time tenta se recuperar na quarta-feira, fora de casa, diante do Baskonia. Já o Maccabi Tel Aviv recebe o Efes Istambul, no mesmo dia.

Olimpia Milan-ITA (1v5d) 62×94 Zalgiris Kaunas-LIT (3v3d)

O lanterna Olimpia Milan segue sua maré de azar na Euroliga. Mas também não é sempre que um time é tão avassalador como o Zalgiris Kaunas. Os lituanos, dirigidos pelo lendário Saras Jasikevicius, conseguiram sua maior vitória fora de casa no século. Com aproveitamento de 54.3% dos dois pontos (19/35) e 65% dos três (65%), foi impossível pará-los. Uma corrida de 31×4 entre o primeiro segundo quartos, e outra de 17×2 no terceiro, foram cruciais. Quatro dos cinco titulares marcaram mais de 10 pontos, com destaque para o armador esloveno Kevin Pangos (4/6 de três) e o norte-americano Brandon Davies (4/4 de dois e 4/4 dos lances livres), ambos com 12 pontos.

O Zalgiris Kaunas vai à Espanha tentar sua quarta vitória, na quarta-feira, contra o Unicaja Málaga. Os italianos também jogam no mesmo país, mas no dia seguinte, contra o Valencia.

Barcelona-ESP (2v4d) 85×89 Efes Istambul-TUR (1v5d)

O Barcelona segue em situação delicada na Euroliga. Ainda falta muito no campeonato, é verdade, mas o gigante catalão não consegue manter um recorde positivo. Nem mesmo depois de tirar a invencibilidade do Olympiakos e nem o Palau Blaugrana tem sido um diferencial. O então lanterna Efes Istambul roubou uma importante vitória fora de casa por 89 a 85 e empurrou o Milan para última posição, graças ao saldo de -51 contra -58 dos italianos. Os turcos foram liderados por três jogadores com mais de 20 pontos. O pivô sérvio Vladimir Stimac fez 22 pontos, pegou oito rebotes e roubou duas bolas, em sua melhor atuação na temporada. O armador norte-americano Errick McCollum saiu do banco e marcou 21 tentos, apesar de ter desperdiçado cinco bolas. Seu compatriota e também armador Ricky Ledo fez 21 + 5.

Pelo lado do Barça, o pivô francês Kevin Seraphin, ex-NBA e principal contratação do time, manteve a boa média ofensiva. Fez 19 pontos, com 9/14 de aproveitamento do dois pontos, mas pegou apenas um rebote. Essa estatística foi crucial na derrota. Os turcos pegaram 38 sobras contra 28 dos catalães. O Barcelona vai à Alemanha na quarta-feira, dia 15, enfrentar o Brose Bamberg, enquanto o Efes Istambul visita, na terça, o embalado Maccabi Tel-Aviv.

Khimki-RUS (5v1d) 91×90 Baskonia-ESP (1v5d)

Dirigido por Pedro Martínez após a demissão de Pablo Prigioni, o Baskonia tem mostrado evolução. O time basco virou o intervalo com oito pontos à frente, mas não segurou a reação do Khimki, que chegou à quinta vitória em seis jogos. Alexey Shved, MVP do último Eurobasket, pela seleção russa, e da última EuroCup, explodiu no segundo tempo com 15 de seus 20 pontos. Ele matou apenas uma bola de três em oito, mas justamente a que virou o jogo a menos de cinco minutos para o fim. Shved acertou 7/8 lances livres, deu cinco assistências e pegou cinco rebotes. O pivô Anthony Gill fez 20 pontos e apanhou sete ressaltos. James Anderson e o reserva Stefan Markovic também fizeram mais de 10 pontos (18 e 15, respectivamente).

O brasileiro Marcelinho Huertas comandou a segunda unidade do Baskonia. Huertas fez 11 pontos (3/5 de três) e deu seis assistências, mas cometeu dois erros seguidos em momentos cruciais. O norte-americano naturalizado uruguaio Jayson Granger, armador titular, fez apenas quatro pontos, sendo uma bola de três no último segundo com o jogo já perdido, mas distribuiu 11 assistências. O ala Matt Janning saiu do banco e fez 19 pontos. Os bascos agora recebem o Real Madrid no clássico espanhol, na quarta, no mesmo dia que o líder Khimki pega o embalado Panathinaikos, novamente em Moscou.

Brose Bamberg-ALE (3v3d) 57×80 Fenerbahce-TUR (4v2d)

Atual campeão da Euroliga, o Fenerbahce não tomou conhecimento da casa do Brose Bamberg e voltou da Alemanha com uma vitória por 80 a 57. Logo no início do jogo o time turco acertou sete das nove primeiras tentativas de três pontos e abriu uma diferença de dígitos duplos. O golpe final foi uma corrida de 15 a 0 no quarto período. Somente o terceiro quarto foi vencido pelos alemães, por míseros 13 a 11. O Fenerbahce teve boa atuação coletiva. O pivô tcheco Jan Vesely fez 15 pontos (7/10 dos dois pontos), enquanto o armador grego Kostas Sloukas saiu do banco para marcar 11 pontos e distribuir sete assistências. Seu companheiro de armação, o norte-americano Brad Wanamaker, fez 13 pontos, pegou seis ressaltos e deu quatro passes decisivos. O ala italiano Luigi Datome marcou 12 tentos e conseguiu cinco rebotes.

O Brose Bamberg, que viu sua sequência de três vitórias seguidas interrompida, teve 12 pontos do ala americano Augustine Rubit. O Fenerbahce reedita a final da última Euroliga contra o Olympiakos, na próxima quarta-feira, em Istambul. Já o Bamberg recebe o Barcelona, no mesmo dia.

Olympiakos-GRE (2v4d) 62×70 Panathinaikos-GRE (3v3d)

O clássico grego colocou fez Atenas vibrar e os torcedores do Olympiakos voltarem para casa decepcionados. O Panathinaikos conseguiu sua primeira vitória fora de casa na Euroliga com duas arrancadas no segundo e quarto períodos (19×13 e 21×15, respectivamente). O time dirigido por Xavi Pascual teve melhor aproveitamento de dois pontos (57.6% contra 40.5%) e de três (36% contra 26.1%), e leve superioridade nos rebotes (36×35). Os destaques foram os alas norte-americanos James Gist, que fez 15 pontos (3/4 de três) e o K.C. Rivers, com 12 (3/3 de dois e 2/4 de três), além de cinco rebotes. O armador lituano Lukas Lekavicius marcou 14.

Pelo lado do Olympiakos, o armador letão Janis Strelniekis fez 18 pontos. O ala grego Ioannis Papapetrou marcou 11, pegou quatro rebotes e roubou duas bolas. O atual vice-campeão agora viaja até a Turquia para reeditar a final da última Euroliga contra o Fenerbahce, na quarta-feira, dia 15.

Unicaja Málaga-ESP (3v3d) 79×65 Crvena Belgrado-SER (2v4d)

O Unicaja Málaga conseguiu, pela primeira vez na temporada, vencer dois jogos seguidos. O atual campeão da EuroCup não vencia desde a estreia, quando derrotara o atual campeão da Euroliga, o Fenerbahce. Dos quatro períodos, somente o terceiro foi vencido pelo Belgrado. O cestinha foi o armador sérvio do Unicaja, Nemanja Nedovic, com 17 pontos e quatro assistências. Seu companheiro de armação, o finlandês Sasu Salin fez marcou 15, todos embolas de três (5/7). Pelo time da Sérvia, Mathias Lessort, Taylor Rochestie e James Feldeine fizeram 10 pontos cada. O ala-pivô francês Lessort, cujos direitos pertencem ao Philadelphia 76ers, também pegou sete rebotes e deu três assistências.

O Unicaja recebe, na próxima terça-feira, dia 14, o Zalgiris Kaunas, em Málaga. Já o Crvena Belgrado tem a difícil missão de parar o líder CSKA Moscou, mas conta com o fator casa para isso.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui