Do desgaste da indefinição sobre o futuro, passando pela tristeza da notícia de que Brasília está fora do NBB, até uma oportunidade perfeita. A vida de Deryk Ramos deu uma guinada. Ele assinou contrato por uma temporada com o Paulistano/Corpore, sendo anunciado como reforço neste sábado. A nova casa, conhecida por lapidar e melhorar talentos, é o local ideal para um jovem armador que vem evoluindo a cada temporada.

“A estrutura que o Paulistano tem é uma das melhores do Brasil, sem dúvida. Neste objetivo de crescer tecnicamente, taticamente e fisicamente terei tudo à disposição e vou usar isso ao máximo. É uma honra fazer parte deste grupo. É uma grande oportunidade. É um time que vem mostrando seu valor. Fazer parte é uma oportunidade única. Quero ajudar o time a chegar onde ele merece”, declarou Deryk, de 23 anos e 1,85m, ao Basquete360.com.

Um dos responsáveis pelo sucesso do Paulistano, vice-campeão do NBB 9, e por ajudar no crescimento dos jogadores é o técnico Gustavinho. Deryk já conhece o treinador e se identifica com o perfil do comandante.

“Já trabalhei com ele na Seleção Brasileira, quando ele foi assistente, e ele foi meu técnico na Universíade. Temos uma relação muito boa. Eu quero continuar a crescer e ele pode me ajudar com isso. Ele tem como característica melhorar os jogadores e uma personalidade forte quanto a querer ganhar. Também tenho isso. Tem tudo para dar certo”, analisou.

Deryk elogia ‘receita’ do Paulistano

Empolgado com a nova casa – Deryk começa a treinar nesta segunda-feira -, o armador elogia a “receita” do Paulistano e mostra otimismo para a temporada, na qual terá pela frente o Campeonato Paulista, a Liga das Américas e o NBB.

“O time que foi montado tem tudo para surpreender. Acho que a mescla de jogadores novos com experientes é perfeita. Os jovens chegam com aquela pegada para somar com a experiência. É uma junção muito boa para o sucesso”, afirmou.

LEIA MAIS: Vasco anuncia a contratação do pivô Lucas Mariano

Deryk, revelado pelo Limeira, é o quarto reforço do Paulistano para a temporada. O clube já havia anunciado o armador Elinho, ex-Mogi das Cruzes/Helbor e o alas-pivôs Colimério, que já defendeu São José e Macaé, e Dú Sommer, ex-Franca.

Deryk agradece ao Brasília

Foram dois anos em Brasília, com título da Liga Sul-Americana, na qual foi o MVP da final. A terceira temporada não se concretizou. Com problemas financeiros, o clube candango se afastou do NBB.

“Uma situação chata, desgastante. Você tem contrato, mas não sabe o que fazer, o que pensar. Não tinha notícia”, conta Deryk como foram os dias de indefinição.

LEIA MAIS: Sem recursos, tricampeão Brasília está fora do NBB

O balanço da trajetória no clube é positivo. Brasília está marcado na história de Deryk e foi fundamental para a consolidação do armador no basquete brasileiro.

“Foi excepcional. Foram dois anos mais importantes na minha carreira. Eu precisava mostrar o quanto podia ajudar um time. O crescimento que tive em Brasília, com ajuda dos jogadores, da comissão técnica, da torcida maravilhosa, foi um momento muito importante. Vai ficar marcado. Uma pena acabar deste jeito. Que Brasília volte logo”, encerrou.

Na última temporada, Deryk teve médias de 10,8 pontos, 2,9 assistências e 2,4 rebotes.

COMPARTILHAR
O Basquete360.com tem a missão de oferecer aos leitores informações de qualidade sobre tudo o que acontece no mundo da bola laranja. Nossa missão é mostrar "basquete por todos os ângulos" em uma cobertura multimídia e interativa. Participe conosco comentando e seguindo nas redes sociais.