Partida entre México x Brasil no Estádio Ivan de Bedout em Medellin, pela fase de grupo da FIBA AmeriCup 2017. Em 26 de Agosto de 2017. Foto Wagner Meier / Basquete360.com

Em Medellín – Cobertura Exclusiva Basquete360.com

A Seleção Brasileira se complicou na Fiba AmeriCup. Para piorar, Bruno Caboclo, uma de suas principais promessas, cometeu um ato de indisciplina e foi afastado do elenco no intervalo da derrota para o México, neste sábado, por 99 a 76, pelo Grupo A, em Medellín, na Colômbia.

Após atuar por 9min22 do primeiro quarto, Caboclo se recusou a voltar para a quadra no período seguinte. No intervalo, foi afastado pelo gerente Renato Lamas. O ala do Toronto Raptors não voltou para o banco para a etapa final. 

O episódio abalou os nervos do Brasil. A Seleção foi para o intervalo perdendo por oito pontos. No começo do segundo tempo, após o problema com Caboclo, o time brasileiro se abateu. O México se aproveitou e abriu 18 pontos de frente. A Seleção esboçou uma reação, mas não foi suficiente.

[Best_Wordpress_Gallery id=”9″ gal_title=”Com Indisciplina de Caboclo, Brasil se complica na Copa América”]

A derrota complica a vida brasileira na competição, com o risco até de não garantir vaga no Pan-Americano de Lima, no Peru, em 2019. A Seleção volta à quadra neste domingo, às 17h30, para enfrentar Porto Rico.

Seleção Brasileira se perde

O México abriu vantagem com jogo interno e baixo aproveitamento do Brasil, que teve uma
rotação defensiva muito falha, inúmeros erros de pick and roll e 24 pontos sofridos no garrafão. Aliado a isso, um aproveitamento abaixo de 35% dos arremessos de quadra (10/29) e de 50% nos lances livres (9/18). Com esses números, a Seleção viu um jogo parelho fugir do controle e o rival abrir oito pontos (39-31) na maior vantagem da partida até então.

O grande responsável por essa arrancada foi o pivô Lorenzo Mata, que marcou oito pontos, todos eles livres debaixo da cesta após desequilíbrios causados pelos jogadores de fora. Jorge Gutierrez, com 12 pontos, e Gabriel Giron, com quatro assistências, eram os melhores em quadra.

Indisciplina e derrocada

Sem Bruno Caboclo no banco, após o ato de indisciplina, o abatido Brasil se perdeu. O México logo abriu 18 pontos. A Seleção Brasileira esboçou uma reação. Em vão. Os rivais controlaram o jogo novamente e venceram com propriedade.

O cestinha do jogo e do Brasil foi o ala Léo Meindl, autor de 19 pontos.

Pontuações

Brasil: Fúlvio (4), Léo Meindl (19), Bruno Caboclo (3), Rafael Mineiro (13) e JP Batista (6). Entraram: Georginho (9), Lucas Dias (2), Jimmy (2), Renan Lenz (7), Lucas Mariano (8), Danilo Siqueira (1). Técnico: César Guidetti.

México: Jorge Gutierrez (14), Irwin Avalos (7), Francisco Cruz (17), Héctor Hernández (3) e Lorenzo Mata (17). Entraram: Idris Dawud (7), Gabriel Giron (12), Alex Perez (13), Fernando Benitez (7) e Israel Gutierrez (2). Técnico: Sergio Valdeolmillos.

COMPARTILHAR
Fundador e editor do Basquete360.com, sonho que demorou quase uma década para ser colocado em prática. Ex-jogador profissional de basquete. Jornalista do Rio de Janeiro, já trabalhou como assessor da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e no Tijuca Tênis Clube. Começou a carreira de repórter no extinto BasketBrasil, em 2009. É torcedor fiel do Philadelphia 76ers desde que Allen Iverson era calouro e espera que o duo Ben Simmons e Joel Embiid traga alguma alegria após tantos anos de sofrimento.